terça-feira, 26 de março de 2013

Vantagens e Desvantagens do Modal Marítimo

Vantagens:

- Permite deslocar cargas de maior tamanho;
- Cargas em maior quantidade;
- Custos menores em comparação com o transporte aéreo ou terrestre para deslocações intercontinentais; 
- Custo de frete menor.

Desvantagens:

- Pouca flexibilidade da carga
- Baixa velocidade do transporte
- Necessidade dos produtos transitarem nos portos/ alfandega, implica um maior tempo de descarga;
- Distância dos portos aos centros de produção;
- Chances de danos as cargas.

2 comentários:

  1. Eu esperava ter informações bem mais avançadas e ampliadoras de um conhecimento aparentemente básico. Mas essas informações já são suficientes. Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segue em detalhes:

      Vantagens:

      - Permite deslocar cargas de maior tamanho;
      Uns maiores exemplos dessas cargas para esse modal são, por exemplo, os contêineres

      - Cargas em maior quantidade;
      Hoje existem navios capazes de carregar muito mais cargas que antes. O navio Maersk Classe Triple, laçado em 2013, tem a capacidade para quase 19 mil contêineres.

      - Custos menores em comparação com o transporte aéreo ou terrestre para deslocações intercontinentais;
      Para deslocações para outros continentes, ou países, o transporte aquaviário se mostra mais seguro e mais capaz que o transporte rodoviário e aéreo, levando em conta números de cargas, de viagens e de custos.

      - Custo de frete menor.
      Se levarmos em conta um navio como o Maersk, veremos que, pela quantidade de cargas que ele consegue levar de uma só vez, em comparação com outros modais, veremos que o custo sai muito mais em conta, considerando que serão feitas um número bem menor de viagens, e consequentemente um número menor de frete. Menor frete, maior número de carga entregue.


      Desvantagens:

      - Pouca flexibilidade da carga;
      Em geral, o transporte aquaviário transporta cargas em contêineres de portos em portos, ou seja, a flexibilidade para entregas de cargas em certos pontos passa a ser limitada, dependendo a partir do porto, de outro tipo de transporte como o rodoviário.

      - Baixa velocidade do transporte;
      Apesar da modernidade existente nos navios de hoje, a velocidade em que esses gigantes do transporte se locomovem é inferior a diversos modais, seja por conta do peso, ou do tamanho dos mesmos.

      - Necessidade de os produtos transitarem nos portos/alfandega, implica um maior tempo de descarga;
      Por conta da baixa velocidade, e do tamanho das cargas que os navios carregam, podemos notar que, isso implica muito no tempo de descarga, o que pode ser considerado de certa forma um tempo valioso se não administrado corretamente.

      - Distância dos portos aos centros de produção;
      Como dito, é imprescindível que haja um outro modal para o transporte até os centros de produção após a descarga nos portos, pois há muitas limitações quanto a entrega ao local que deve receber tal produto.

      - Chances de danos as cargas;
      Essa não é em si algo que ocorra com frequência segundo pesquisas da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) porém, podem sim haver danos nas cargas e até mesmo perdas em relação a esse transporte, como por exemplo o parcial naufrágio de um navio de cargas no Equador, em fevereiro desse ano.

      Excluir